17/09/11

CERIMÔNIA DE AGRADECIMENTO - AÇÃO SOCIAL

Por: Leandro Monteiro


Jovens Aprendizes da Casa do Menor São Miguel Arcanjo

            Dia 15 de Setembro de 2011 aconteceu na Capela da Casa do Menor São Miguel Arcanjo em Miguel Couto a cerimônia de agradecimento pelos alimentos arrecadados para ajudar 5 famílias em Vila Claudia. Na ocasião, esteve presente os alunos dos Cursos Profissionalizantes, os Jovens Aprendizes e a Administradora Regional da Instituição Edilene Galdino.

              A cerimônia teve como objetivo nos proporcionar um momento de reflexão sobre a nossa atitude diante ao próximo e no fato de sermos, muitas vezes, egoístas em nossas atitudes. Mas, que gestos como o realizado pela ação, são sinais de como estamos melhorando em passos minuciosos, e prova disso foi a baixa quantidade de alimentos arrecadados. No entanto, aqueles que participaram e que organizaram a AÇÃO SOCIAL estão de parabéns, pois fizeram a sua parte. Saíram do comodismo e foram para a luta.

           Um dos momentos mais emocionantes foi a fala dos envolvidos com a ação, o Instrutor Darci (Eletricista Predial) que motivou à todos a doarem mais alimentos até a segunda feira. E o Instrutor Renato (Informática) que nos fez perceber o quanto ainda somos insensíveis para perceber a dor do próximo.

E finalizando o encontro, a administradora da Casa do Menor Miguel Couto Edilene Galdino, parabenizou a todos pela iniciativa e se colocou a disposição para apoiar qualquer tipo de manifestação do tipo. E aproveitou a oportunidade para convidar aos alunos dos cursos a participarem da ação de revitalização do espaço da sede, prevista para acontecer nos próximos dias.






VÍDEO - AÇÃO SOCIAL - JOVEM APRENDIZ

Por: Jovens Aprendizes


            

AÇÃO SOCIAL EM VILA CLAUDIA

Por: Leandro Monteiro




            A campanha realizada pelos Jovens Aprendizes da Casa do Menor São Miguel Arcanjo tem como objetivo ajudar, a princípio, cinco famílias do bairro de Vila Claudia. E em visita ao Projeto Construindo Cidadania, os aprendizes tiveram a oportunidade de conhecer de perto a realidade dessas crianças cujas famílias encontram-se destruídas pelas drogas, desemprego e  descaso. 
e com o intuito de ajudar, contribuindo com 1kg de alimento não perecível, os aprendizes foram para as ruas de Michel Couto entregar prospectos de divulgação da campanha visando mobilizar a comunidade para participar da campanha. Outra alternativa estratégica, foi sensibilizar os alunos dos Cursos Profissionalizantes para, também, participarem dessa ação solidaria.

22/07/11

CANDELÁRIA NUNCA MAIS!

Por: Leandro Monteiro
Momentos da Apresentação dos meninos da CMSMA

Hoje, dia 22 de Julho de 2011, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo marcou presença na manifestação em memória das vítimas da chacina da candelária, levantando à mensagem de resgate a vida de meninos e meninas moradores de rua do nosso Brasil.


A Casa do Menor participa há 18 anos das manifestações
da Candelária.


Logo pela manhã, Padre Renato Chiera, participou da missa celebrada em homenagem às vitimas da chacina e através de seu discurso, afirmou: “As vítimas da chacina não eram anjos e nem demônios, eles eram meninos que precisavam de ajuda, de amor e de atenção. Não é pelo fato deles terem assaltado alguém, que dá a outra pessoa o direito de tirá-los a vida.”

Após a missa, os atendidos pelo Centro Cultural, Abrigos e do Programa Construindo Cidadania em Vila Cláudia – Programas desenvolvidos em nossa Instituição - protagonizaram um dos momentos mais importantes da manifestação, a caminhada. A Avenida Rio Branco foi o cenário e os protagonistas foram os atendidos das Instituições presentes. A Casa do Menor participou da caminhada realizando apresentações de Teatro e Circo e Percussão.



Padre Renato ao lado da ministra da Secretaria de Direitos Humanos
da Presidência da República, Maria do Rosário.


Atualmente, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo também realiza cursos profissionalizantes com o objetivo de propiciar aos jovens a oportunidade de uma qualificação profissional nas seguintes áreas: Cabeleireiro, Panificação, Elétrica Predial, Mec. De Auto, Mec. Geral, Serralheria, Informática, Cozinheiro e Garçom. Maiores informações pelo telefone (21) 2668-5911 ou pelo site www.casadomenor.org.br.


18/07/11

INFORMATIVO

Prezados,

Encerramos o 1º Semestre de atividades de 2011, de acordo com o Calendário dos Cursos Profissionalizantes, no dia 05 de Julho de 2011. A partir de 18 de julho, segunda-feira, os Jovens aprendizes  estarão de férias, pelo período de 15 dias, e retornarão no dia 2 de Agosto,terça-feira.

Durante o período de férias a Secretaria dos Cursos estará aberta todos os dias para atendimento de matrícula e renovação de matricula para os Cursos oferecidos em nossa Instituição.

Desejamos a todos os aprendizes, boas férias, bom descanso e que as energias sejam renovadas para o próximo Semestre.


Um grande abraço a todos!


Atenciosamente,


Edinea Galdino
Coordenadora dos Cursos Profissionalizantes
e Inserção no Mercado de Trabalho

FORMATURA DOS CURSOS - 1º SEMESTRE DE 2011

Por: Leandro Monteiro

Mais de 1.500 pessoas no Centro Cultural

No dia 07 de Julho de 2011 aconteceu no Centro Cultural da Casa do Menor São Miguel Arcanjo a FORMATURA DOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES 1º SEMESTRE DE 2011. Um evento que faz parte do calendário anual da Instituição, nesta edição desenvolveu a temática da PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.



Banda dos Jovens Aprendizes da Instituição


O eveto foi um sucesso, foram mais de 1.500 pessoas presentes, entre familiares e amigos, que prestigiaram os formandos. Destaque para a BANDA RENOVARTE que é constituída por JOVENS APRENDIZES e alunos dos Cursos Profissionalizantes e da comunidade.
O evento também contou com a presença do DOM LUCIANO, ROGÉRIO (REPRESENTANTE DA IMUNITEC), SHEILA (REPRESENTANTE DA LINAVE) e JOANA (REPRESENTANTE DA WELLA), que compunham a mesa.



Mesa de convidados

A Formatura ainda contou com a apresentação do desfile das alunas do Curso de Cabeleireiro, e dos alunos da Oficina de Circo, além da homenagem a nossa Coordenadora Edinea Galdino, um dos momentos mais emocionantes da noite!


Edinea, Rogério (Imunitec) e Leandro



Edinea, representante da Wella e Tânia (Cabeleireiro)

16/06/11

A IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

“A aprendizagem é uma ponte para o jovem se desenvolver ao longo da vida”



Os impasses que caracterizam o cenário da aprendizagem profissional no Brasil ainda são consideráveis. De acordo com o Relatório Anual de Informações Sociais (Rais) de 2009, publicado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o país tem apenas 16% do seu potencial de contratação de aprendizes. O número de jovens contratados é de 196.016, em comparação ao potencial de contratação de 1.220.628.
Motivados pela comemoração do Dia Mundial do Jovem Trabalhador (25/04) e do Dia Mundial do Trabalho (01/05), entrevistamos o professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ) Yann Duzert, especialista em Negociação. Duzert, que é também consultor para a Presidência da República (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social - CDES) e para a Organização Mundial do Comércio (OMC), nos falou, em entrevista exclusiva, sobre desafios e soluções para este panorama, bem como sobre a necessidade de valorização do profissional técnico.

Desde o ano 2000, a Lei do Aprendiz estabelece que empresas de médio e grande portes devem ter jovens aprendizes entre seus colaboradores. Contudo, permanece o desafio de fazê-las cumprir com tal obrigação. Nesse sentido, quais seriam os principais entraves a serem enfrentados, na sua visão, para que essa situação seja revertida?

Há duas soluções, duas alternativas. Uma é a motivação, é dar vontade às empresas a quererem ter aprendizes. E isso ocorre principalmente através da divulgação. Precisamos explicar que haverá um apagão de mão de obra no país, as empresas precisam entender e antecipar essa situação. Os jovens também precisam ser motivados a quererem permanecer nas empresas de forma duradoura. Assim, eles serão inseridos e moldados à cultura da empresa. Esse é um argumento motivacional e de recursos humanos, e também qualitativo, de formação de mão de obra.
A segunda solução é a razão repressiva, de fiscalização, porque o Ministério do Trabalho já indicou em várias instâncias, palestras, e documentações que progressivamente vai começar a cobrar. E as empresas não podem ser vulneráveis em termos de imagem, de reputação. Não querem ser vistas como aquelas que não investem nos jovens, em Responsabilidade Social, no emprego e que não cumprem a lei. Há um custo para imagem. Esse argumento se refere a perdas por multas, perdas de imagem, pois o cliente e o consumidor fiscalizam a reputação da empresa.

Como se sabe, e o senhor reiterou, o mercado de trabalho no Brasil caminha para um cenário chamado pelos especialistas de “apagão de mão de obra”. Qual seria o papel dos programas de aprendizagem profissional, como o Aprendiz Legal, para a mitigação deste contexto desfavorável?

O Aprendiz Legal é a solução ideal, porque concilia a prática empresarial, a vida na empresa, com a formação teórica e profissional do jovem. Essa solução é muito mais completa, mais rica como experiência, e assim eu aposto que nós vamos poder, além de cumprir a lei, completar esse apagão, porque a Fundação Roberto Marinho tem habilidade em soluções educativas em grandes volumes, já com a experiência dos Telecursos.

Na sua opinião, o que é preciso fazer para mudar a cultura empresarial brasileira com relação à importância da aprendizagem profissional?

É entender que em países que tiveram essa experiência há mais de 10 anos, como a Alemanha, a aprendizagem permite sair do cenário de proletarização do profissional técnico. A aprendizagem é uma passarela que permite o acesso do jovem ao ensino superior, por exemplo. Ela é um elevador. Muitos aprendizes hoje são diretores de empresas no Brasil, onde cerca de 50% dos jovens deixam a escola cedo. Se valorizarmos o ensino técnico, valorizamos esses alunos. O sonho de alcançar a direção de uma empresa ou fazer uma faculdade se torna um sonho possível. A aprendizagem é, assim, uma ponte para se desenvolver ao longo da vida.

Quais seriam os benefícios para o empresariado com relação ao investimento na formação profissional dos jovens aprendizes como parte de sua política de RH?

Primeiro, é de prevenção de risco de não crescer pela falta de mão de obra, de não poder crescer como os concorrentes que investem na aprendizagem profissional. O segundo é o retorno sobre investimento, como falei anteriormente, de ter pessoas que são “taylor made” para a realidade e cultura da empresa, ou seja, é uma pessoa que vai se encaixar perfeitamente. É muito importante para a competitividade da empresa ter jovens vivos, qualificados, para evitar a perda de fôlego mais a frente.


Fonte: Site Aprendiz Legal

13/06/11

Dia 10 de Junho de 2011 - Um dia especial

Por: Leandro Monteiro

Jovens Aprendizes


Hoje dia 10 de Junho de 2011 aconteceu no sítio do "Seu Lauro", com campo de futebol, piscina, quadra de volei e churrasco, a premiação dos ganhadores da Colônia de Férias 2011 e dos ganhadores do Campeonato de Futsal e Compromisso Social 2010.

Sobre a organização da equipe do Centro Cultural, liderados pela Elisangela (Professora de Ed. Física)  e Rômulo (Orientador Social), o evento foi um SUCESSO. Meninos e meninas, atendidos pela Casa do Menor São Miguel Arcanjo, passaram o dia inteiro festejando e brincando no sítio, considerado o mais belo do bairro de Miguel Couto.


  Atendidos do Centro Cultural em
 integração com os Jovens Aprendizes


Destaque para o convite realizado à coordenadora dos Cursos Profissionalizantes (Edinea Galdino) para que os JOVENS APRENDIZES locados na CMSMA participassem dessa confraternização. Um verdadeiro exemplo de unidade e de vivência da arte de amar!



Equipe Jovem Aprendiz


Agradecemos ao senhor Lauro que nos cedeu o seu sítio e a seu filho Mauro que, à todo instante, manteve-se presente conosco. E a empresa NOVA ELITE SHOW que contribuiu com grande parte das carnes utilizadas para o churrasco.


Aprendizes Nova Elite Show


Acredito que eventos como este, realizado com o compromisso de um trabalho íntegro e honesto desenvolvido pela Casa do Menor há 25 anos, mostra a possibilidade tornar esse mundo melhor e mais fraterno. Basta passarmos a valorizar o fator humano, livre de pré-conceitos!


Veja a seguir fotos do evento:


Jovens Aprendizes


Jovens Aprendizes

  
Jovens Aprendizes


Agradecemos à todos os envolvidos!

07/06/11

PARABÉNS VERÔNICA MARTINS!

Por: Leandro Monteiro

Segue o resultado do trabalho desenvolvido nos Cursos Profissionalizantes da Casa do Menor, que vem ao longo dos anos inserindo jovens no Mercado de Trabalho com responsabilidade ética e cidadã. Nossos atendidos geram frutos maravilhosos, e a jovem VERÔNICA MARTINS, ex-aluna do Curso de Cabeleireiro, é um exemplo disso. Hoje, comemoramos o SUCESSO e o reconhecimento dessa profissional que iniciou a sua carreira conosco. E aproveitamos para agradecer a parceria de empresas como a WELLA e a INTERCOIFFURE que nos apoia há tantos anos e que também fazem parte dessa história vitoriosa.
Acredito que outras histórias, de sucesso, serão escritas. E desde já agradecemos a possibilidade de termos o vosso apoio!
 
 
 
Unidos seremos sempre mais fortes!

PARABÉNS À UM APRENDIZ!

Por: Edinea Galdino

             Nós, da Profissionalização da Casa do Menor São Miguel Arcanjo, gostaríamos de agradecer ao Jovem Aprendiz ALEXANDRE DE MATTOS G. JUNIOR, da empresa NOVA ELITE SHOW, que tem se dedicado em disponibilizar suas habilidades à serviço da nossa Instituição. O mesmo, elaborou o desing do nosso crachá e agora o folder de divulgação dos Cursos Profissionalizantes com muito carinho e profissionalismo.
             O ALEXANDRE merece os nossos PARABÉNS e todo o nosso reconhecimento. Queremos agradecer, ainda, a NOVA ELITE SHOW que tem sido grande parceira através do projeto JOVEM APRENDIZ.
Até a próxima!